O chinês e o túmulo de sua mulher

Este caso relata a história de um chinês que reclamava da chuva que caía dentro do túmulo de sua mulher. Isso ficou até curioso como ele podia saber que chovia dentro do túmulo se ele ficava do lado de fora?
Constatou-se que como ele amava muito a sua esposa em vida e não queria se separar após a morte, todos os dias ele se dirigia até o cemitério e ficava rezando em frente à sepultura. Mas, num desses dias começou a chover muito forte e ele não teve dúvida: abriu a portinhola da tumba e entrou para se abrigar.
Foi nessa hora que percebeu um gotejando interno, vazando pela laje, o que poderia prejudicar a estrutura do túmulo da sua companheira. O marido, então, ligou para o profissional que cuidava dessa questão e o solicitou o reparado, uma vez que não atendia as normas regulamentares daquela prestação de serviço.
Foi, portanto, uma reclamação procedente e prontamente atendida. Apesar do caso ser curioso, ficou uma grande lição de amor, pois partindo do princípio de que ele era completamente apaixonado pela esposa, não viu nenhum problema em adentrar no túmulo para poder se abrigar da chuva e permanecer ao lado dela.